10 dicas para manter o condomínio em ordem e controlado

s%C3%ADndico-10.jpg
Pinterest

Administrar um condomínio exige muito mais do que tempo. Senso de organização, disciplina, paciência e uma certa dose de psicologia integram o rol de requisitos necessários a um bom síndico. Para muitos, o mais difícil é manter tudo organizado. Afinal de contas, gerir uma “pequena cidade” requer atenção nos mínimos detalhes, para que tudo se mantenha em ordem.

Pensando em ajudar síndicos e administradores, elaboramos uma lista com dez sugestões importantes para manter o condomínio em ordem. São iniciativas simples e práticas, que auxiliarão na gestão das questões cotidianas do prédio. Confira.

1- Manutenção em dia

Cuidar da manutenção das instalações elétricas, hidráulicas e dos elevadores significa poupar recursos importantes do caixa do condomínio. Os reparos sempre custam mais que os cuidados preventivos. Fique atento aos períodos de revisão técnica.

2- Documentação em ordem

Mantenha sempre organizada a documentação contábil e trabalhista do condomínio. Lembre-se de ter arquivados todos os recibos de pagamento de pessoal, taxas, impostos, contribuições previdenciárias, além de contas de luz e de água.

3- Transparência nas contas

A utilização dos recursos do caixa do condomínio deve ocorrer da forma mais transparente possível. Livro caixa e recibos diversos devem estar disponíveis para consulta de qualquer morador. Além disso, envie mensalmente o balanço financeiro para cada condômino.

4- Controle de gastos

Fique atento às despesas do condomínio, principalmente as chamadas despesas fixas – pessoal, energia elétrica e água. Qualquer alteração substancial nos valores significa que algo está saindo do controle. Excesso de horas extras de funcionários, vazamentos na rede hidráulica e problemas na rede elétrica são os principais vilões dos gastos.

5- Gestão compartilhada

Em última instância, o síndico é o responsável pela administração do condomínio. Mas isso não significa que a tarefa deve ser única e exclusivamente sua. Compartilhe com o Conselho Fiscal as responsabilidades. Se possível, crie comissões para cuidar de questões específicas da rotina do prédio.

6- Livro de reclamação e sugestões

Instrumento importante para a gestão do condomínio, o Livro de Reclamações e Sugestões estabelece comunicação direta entre os moradores e o síndico. O ideal é que ele seja mantido na portaria e possa ser utilizado a qualquer momento. Fique atento a qualquer registro no livro. Outra vantagem é que o livro é uma ferramenta importante para o registro formal de qualquer problema no prédio.

7- Paciência,

Lembre-se sempre que o síndico tem o papel de resolver problemas. O cargo requer, antes de tudo, uma imensa capacidade de saber ouvir e mediar conflitos. O condômino muitas vezes recorre ao síndico como última instância para solucionar uma disputa com outro morador ou ver atendida uma demanda. Equilíbrio e bom senso são fundamentais nessas situações.

8- Treinamento de pessoal

Porteiros, zeladores e vigias devem passar por treinamentos periódicos. Em muitas cidades brasileiras, a Polícia Militar oferece cursos sobre segurança condominial. Já o Corpo de Bombeiros costuma ministrar aulas e palestras sobre técnicas de combate e prevenção de incêndios. Pessoal bem treinado é sinônimo de condomínio em perfeito funcionamento.

9- Assembleia geral

As reuniões mensais de condôminos representam o espaço mais adequado para a tomada de decisões que venham a afetar o conjunto de moradores. O síndico deve estimular a participação de todos. Lembre-se que esses encontros ajudam a dividir responsabilidades e permitem que a gestão seja mais transparente e democrática.

10- Convenção seguida à risca

A Convenção do Condomínio é a “lei maior” que deve ser seguida por todos os moradores. Cabe ao síndico garantir o seu cumprimento.

Manter o condomínio organizado pode ser menos trabalhoso do que se imagina. Para isso, o síndico deve trabalhar em parceria com moradores, funcionários e empresas prestadoras de serviço. Na condição de gestor, cabe a ele evitar que os problemas afetem o funcionamento do condomínio e com essas dicas, a tarefa fica mais simples.

Quer mais dicas sobre como manter o condomínio em ordem? Continue acompanhando o blog.

Pinterest

Deixe abaixo seu comentário

comentários

Envie uma resposta