13 dicas para reduzir a inadimplência em condomínios

cap
Pinterest

Não existe fantasma maior para um síndico do que contas negativas do condomínio que ele administra. Seja um administrador profissional ou alguém que se disponha a cuidar das contas de um pequeno prédio, esse temor é real e infelizmente recorrente.

Pensando nisso, montamos  dicas para ajudar você a combater a inadimplência de seus condôminos, tirar as contas do vermelho e ter dias mais tranquilos. Confira.

13 dicas para diminuir a inadimplência

  • O condomínio não vende serviços e não dá lucro

É importante deixar claro para todos que o dinheiro administrado pelo condomínio é pelo bem coletivo. E se as contas estiverem no vermelho, todos sairão prejudicados;

  • Exponha a situação

Ao invés de apontar dedos para quem deve o condomínio, é importante convocar uma reunião com todos os condôminos e fazer um balanço econômico da saúde financeira do condomínio.

  • Busque a conscientização

A multa por pagamento atrasado da taxa mensal é de 2%, o que aumenta muito a inadimplência. Portanto, o mais importante é fazer com os moradores entendam o que está em jogo: o bem-estar coletivo.

  • Formule regras

Se existe um conselho no seu condomínio ou se as decisões são tomadas em reuniões de moradores, é importante criar regras para validar e abalizar a cobrança. É importante que todos saibam e concordem com as regras “do jogo”. Por exemplo: a partir de quantas mensalidades atrasadas será feita uma cobrança ou uma notificação?

  • Busque a legalidade

Se o caminho da conciliação amigável não for possível, use meios legais para a cobrança.

  • Seja implacável

O assunto é sério e é preciso deixar claro que o não pagamento é algo que prejudica a todos. Portanto, não dê trégua aos devedores.

  • Abra negociações

Sempre dentro da legalidade, é importante deixar aberto o canal de negociação com o condômino devedor, para que ele apresente sua defesa e a possibilidade de regularização da dívida. Mas seja firme. Não amoleça na cobrança.

  • Busque ajuda de profissionais

Um caminho interessante é se amparar por profissionais especialistas em cobrança para dar um caráter “mais oficial” à dívida do condômino.

  • Notifique com antecedência

Um dos mecanismos mais eficazes é mandar correspondências para os devedores avisando do vencimento das mensalidades.

  • Evite expor os devedores.

Em hipótese alguma coloque os nomes dos devedores em quadro de aviso. Isso poderá render problemas que extrapolam a dívida do condomínio.

  • Não deixe a dívida acumular

Não descanse enquanto os devedores não demonstrarem alguma possibilidade de pagamento daquilo que devem. Quanto mais a dívida se avoluma, mas prejudicado o condomínio fica.

  • Abra exceções

Nem sempre o não pagamento advém de má fé do condômino. Coisas não planejadas acontecem. Toda vez que isso acontecer e que o condômino se mostrar interessado na negociação, a situação deve ser avaliada pelo sindico e pelos demais condôminos em reunião do conselho ou de moradores.

  • Não dê descontos

Se você negocia a dívida com devedores e lhes abona multas, juros etc., isso é desestimulante para os demais, que pagam seus condomínios em dia.

Conhece mais situações ou dicas para enfrentar esses tipos de problema? Deixe um comentário abaixo!

Guia para administrar um condomínio de forma simples e eficiente

 

 

Summary
Article Name
13 dicas para reduzir a inadimplência em condomínios
Author
Description
Montamos dicas para ajudar você a reduzir a inadimplência em condomínios, tirar as contas do vermelho e ter dias mais tranquilos. Confira.
Pinterest

Deixe abaixo seu comentário

comentários