17 dicas de como evitar roubos em canteiros de obra

17 dicas de como evitar roubos em canteiros de obra
Pinterest

O setor da construção civil enfrenta nos últimos anos o aumento do número de casos de furtos e roubos nos canteiros de obras. A situação chegou ao ponto de o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) manter, desde 2010, um banco de dados com todas as ocorrências do gênero. As informações são repassadas para a polícia civil, na tentativa de auxiliar as investigações e de estabelecer um quadro estatístico.

Além do prejuízo financeiro com o desaparecimento de materiais, equipamentos e maquinário, a empresa de engenharia sofre os impactos no cronograma de trabalho. Isto porque a reposição de um item roubado ou furtado nem sempre é imediata. No caso de equipamentos sofisticados, a substituição pode levar semanas.

Alvos

As ocorrências envolvendo o desaparecimento de materiais, equipamentos e maquinário no canteiro de obras se dividem em dois tipos. Os furtos geralmente são praticados por funcionários da construtora ou por pessoal terceirizado. Itens como furadeiras e esmerilhadeiras têm a preferência dos ladrões. Elas podem ser usadas em “bicos” ou ainda vendidas para autônomos.

O segundo tipo de ocorrência diz respeito aos assaltos cometidos por grupos armados e bem organizados. Geralmente os ataques acontecem à noite, nos fins de semana, nos feriados ou em dias de pagamento dos funcionários da obra. As quadrilhas buscam materiais de maior valor e de fácil revenda, tais como fios, cabos, metais sanitários, tomadas, interruptores e dobradiças. Entre os equipamentos, a preferência se concentra em marteletes, bombas hidráulicas, aparelhos de ar-condicionado, computadores, impressoras, tablets e smartphones. Alguns grupos criminosos se especializaram no roubo de maquinário pesado, como retroescavadeiras e pás-carregadeiras.

Proteção

Aumentar a segurança nos canteiros de obra se tornou prioridade para as empresas do setor da construção civil. A possibilidade de prejuízo financeiro, o risco para os funcionários e a necessidade de manter o cronograma de trabalho são alguns dos fatores que levam as construtoras a investir em medidas – algumas delas simples – para enfrentar o problema. Eis 17 dicas para evitar roubos e furtos na obra:

1- Mão de obra

A melhoria do processo de seleção de pessoal evita a contratação de funcionários ou de terceirizados que possam representar risco para a empresa. A simples consulta aos antigos empregadores revela, por exemplo, se a pessoa esteve envolvida em situações de desaparecimento de materiais ou equipamentos. Também é importante manter atualizados os dados cadastrais de toda a equipe (endereço, telefone etc).

2- Localização do canteiro

As estatísticas revelam que canteiros instalados em ruas com pouco movimento à noite são mais visados pelos ladrões. Nessas situações, os cuidados devem ser redobrados.

3- Iluminação

O canteiro deve ser completamente iluminado, de preferência por holofotes, sem a ocorrência de pontos cegos. O vigia necessita ter amplo campo de visão.

4- Tapumes

Os tradicionais tapumes de madeira oferecem pouca segurança. Para dificultar invasões e arrombamentos, eles devem ser substituídos por barreiras de metal. Além de mais resistentes, elas são reutilizáveis. A durabilidade do tapume metálico supera dez anos, quando submetido à correta conservação.

5- Concertinas

A instalação de concertinas de aço inoxidável aumenta a segurança. Sua colocação requer que o tapume metálico tenha a altura mínima exigida pela prefeitura – normalmente entre 2,20 e 2,40 metros.

6- Cerca elétrica

Em algumas áreas, há restrições quanto ao uso de concertinas. Nesse caso, a opção é a instalação de cercas elétricas. Elas devem ser devidamente sinalizadas, com placas alertando para o risco de descarga elétrica.

7- Circuito de TV

Um canteiro dotado de circuito fechado de TV (CFTV) com armazenamento de imagens cria uma barreira psicológica contra furtos e roubos. Com um custo baixo, o equipamento pode ser reaproveitado em outras obras. As imagens arquivadas podem ainda ajudar a melhorar processos e procedimentos de segurança no canteiro.

8- Alarme

A instalação de sistema de alarme monitorado ajuda a combater invasões.

9- Central

O monitoramento dos equipamentos eletrônicos de segurança ficará a cargo de uma central externa. Isso permite que a polícia seja rapidamente acionada em caso de invasão do canteiro.

10- Portaria

A área de acesso à obra deve contar com câmeras. A seleção de pessoal para atuar no local requer cuidados especiais, pois eles vão monitorar o ingresso de pessoas e veículos no canteiro. O controle rígido da entrada e saída da obra reduz os riscos de furtos e roubos.

11- Almoxarifado

Alvo principal dos ladrões, essa área da obra deve ter circulação restrita apenas aos seus funcionários. A instalação de câmeras de segurança em pontos estratégicos inibe furtos. O ideal é, quando possível, o almoxarifado funcionar em um imóvel alugado vizinho à obra ou dentro de contêiner, reforçando a segurança de equipamentos mais caros.

12- Automação

A implantação de sistemas informatizados de controle de estoque permite ao gestor da obra acompanhar em tempo real a saída de material e a utilização de ferramentas e equipamentos. Qualquer discrepância entre os níveis de estoque e o estágio da obra pode ser rapidamente detectada.

13- Veículos de grande porte

Uma alternativa simples para evitar o roubo de retroescavadeiras, pás-carregadeiras ou outros veículos pesados é retirar as baterias quando a obra estiver em recesso. O encarregado pode ainda instalar travas elétricas, bloqueadores de pneus e travas para tampas de combustível.

14- Seguro

A obra tem um seguro para cobrir riscos de engenharia. No entanto, a apólice pode prever indenização por furtos e roubos. Para isso, as seguradoras fazem exigências, como o armazenamento de materiais e equipamentos em galpões ou contêineres fechados.

15- Rastreamento

A instalação de equipamentos de rastreamento nos veículos pesados, além de reforçar a segurança, reduz os custos da contratação de seguro.

16- Segurança autônomo

Alguns gestores de obras contratam vigilantes autônomos para cuidar do canteiro. Oficialmente, esse tipo de profissional não existe e sua atuação não sofre qualquer tipo de fiscalização. Relações de trabalho com tal nível de informalidade destoam do perfil atual do setor da construção civil.

17- Empresa de segurança

A contratação de uma empresa de vigilância dá maior tranquilidade ao gestor da obra. A escolha deve levar em consideração fatores como histórico de atuação da companhia no ramo da segurança de canteiros, métodos de seleção e treinamento dos vigilantes, equipamentos utilizados e situação cadastral junto à Polícia Federal – órgão que fiscaliza as empresas do setor.

Com essas dicas, o número de furtos e roubos nos canteiros tende a cair drasticamente. Elas podem ser adaptadas ao tamanho da obra, ao número de operários envolvidos e às condições de segurança na área onde o canteiro funciona.

Ficou com alguma dúvida? Escreva pra gente pelos comentários.



[dynamichidden categoria-post "categoria_do_post_atual"]
[dynamichidden post_atual "post_atual"]

Summary
Article Name
17 dicas de como evitar roubos em canteiros de obra
Author
Description
O setor da construção civil enfrenta nos últimos anos o aumento do número de casos de furtos e roubos em canteiros de obras. Então como evitá-los? Veja 17 dicas!
Pinterest

Deixe abaixo seu comentário

comentários